A santidade vem de pequenas coisas

Irmãos, a santidade vem de pequenas coisas, de gestos simples

Ouço muitos pregadores falarem a respeito da santidade. Eu, inclusive, já falei muito que devemos nos santificar em nossas ações, a fim de irmos para o céu. No entanto, o que, de concreto, temos de fazer para chegar lá um dia?

Quantas vezes, na fila de um banco, ficamos murmurando em vez de rezar? Quantas vezes julgamos as pessoas por alguma ação tomada? Quantas vezes não temos paciência com algum idoso na rua? Quantas vezes perdemos a linha, porque a outra pessoa derrubou algo no chão e nos acordou?

São tantas as situações que, quando vamos percebendo, estamos perdendo a oportunidade de ir para o céu. Irmãos, a santidade vem de pequenas coisas, de gestos simples. Não há como sermos grandes heróis, se não treinarmos os pequenos heroísmos do dia a dia. Vamos, passo a passo, descobrindo o que é santidade nos pequenos exercícios que vamos fazendo.

Eu estou treinando. E você?

Seu irmão,

Wellington Jardim (Eto)
Cofundador da Comunidade Canção Nova e administrador da FJPII

 

Adquira os livros de Wellington Jardim (Eto):

Animados    Administrar    Se Deus