A diferença entre o ser e o fazer

Muitas vezes, fazemos mas esquecemos quem somos

muitas_vezes_fazemos_mas_esquecemos_quem_somos

“Marta, Marta, andas preocupada com muita coisa, mas uma só lhe é necessária.” (Lc 10, 38-42)

Atualmente, muitos de nós, vivemos desta maneira: preocupados e agitados com muitas coisas, e assim esquecemos o que é essencial e até mesmo da nossa essência. Corremos o risco de cair no ativismo, e “fazer por fazer”.

Esta palavra me impulsiona, e é motivo de conversão para mim, porque percebi, ao longo da minha vida, que eu preciso “ser” antes de “fazer”. Posso executar muitas atividades, mas não posso me perder naquilo que sou.

Sempre me pergunto: qual a motivação do meu coração ao fazer isso? Não quero fazer para ser reconhecido, ou até mesmo fazer por fazer, quero em tudo colocar Deus no centro e assim não perder a minha identidade, pois depois de alguns anos de experiência, percebi que o mais importante, não é o que eu faço, mas sim quem eu sou.

Leia mais:
:. Será que tenho sido justo?
:. Quais são as sementes que temos plantado?

Seu irmão,

Wellington Jardim (Eto)
Cofundador da Comunidade Canção Nova e administrador da FJPI

Adquira os livros de Wellington Jardim (Eto):
Animados    Administrar    Se Deus

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.