Mês das vocações

Estamos entrando no mês de agosto, o mês das vocações! Eu, como um consagrado, preciso lhe falar do sentido de ser de Deus, porque muitos, assim como eu, deixam famílias, lares e empregos para se entregarem a uma vida devota ao Senhor.

Essa escolha que fiz, de me consagrar a Deus, não diminuiu meu amor pela minha família, muito menos trabalhei menos; ao contrário, na vida com Deus tenho trabalhado mais.

Para que sofrer tanto, se a minha vida poderia ser bem mais “leve”? A resposta é: ofertei a minha vida para a salvação das almas. Muitas pessoas ainda não conhecem Deus, e o meu testemunho deve ser um Evangelho vivo.

Vocação: uma vida recompensadora quando descoberta

Muitos padres, freiras e missionários, hoje, padecem por falta de compreensão. Uma vida missionária é muito austera, mas recompensadora quando olhamos para a missão que recebemos. Nada que há no mundo nos preenche mais do que estarmos na presença de Deus, é nisso que acreditamos e é nisso que investimos a nossa vida.

Querido, agora falo individualmente, se você se sente chamado a uma vida devotada a Deus, não tenha medo! Se Ele o chamou, Ele vai conduzi-lo até o fim. Há uma frase na Canção Nova que diz: “Só é feliz quem realiza a sua vocação!”. Eu, de fato, testemunho isso, pois sou muito feliz como missionário que serve a Deus.

Em oração por você e sua vocação!
Eto

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.